20/05/2016

Os Drones e as produções audiovisuais

Agricultura, segurança, cobertura de eventos… os drones se popularizaram em diversos setores - inclusive nas produções audiovisuais. Através dos drones é possível obter imagens de ângulos que, sem ele, só seriam possíveis por meio de helicópteros com um cinegrafista. E, ao que parece, essa tecnologia chegou para ficar. 

 

Quem são? De onde vieram? 

Os drones são aparelhos voadores com hélices e uma câmera acoplada - uma espécie de mini helicóptero - desenvolvidos inicialmente pelo exército dos EUA com fins de espionagem. Por sua grande estabilidade e autonomia de voo, o drone tem sido muito usado em filmagens e fotografias. 

 

No setor imobiliário, por exemplo, ele é utilizado em lançamentos de empreendimentos, para que o comprador de um apartamento saiba qual será a vista que terá do andar que escolher. 

 

Explorando novos ângulos 

Os pequenos helicópteros podem ajudar a explorar novas formas de movimento de câmera, ou mesmo dar novos olhares às cenas de uma produção audiovisual. A sua fácil mobilidade aérea permite que a imagem seja trabalhada de uma forma inovadora e conceitual. 

 

Lei de regulamentação 

Todo equipamento que voa a uma determinada altitude precisa passar por uma regulamentação da Anac, agência reguladora do tráfego aéreo no país. O órgão já discute com engenheiros, pilotos e especialistas no assunto questões técnicas para formular uma proposta de regulamentação para o uso de drones. 

 

Por enquanto, a maioria dos voos é enquandrada como recreação por voar abaixo dos 120 metros. Mas existem os modelos que vão muito além desta altura, podendo alcançar até mil metros de altitude. A fiscalização do uso dos drones é feita pela própria Anac. As sanções variam de um a cinco anos de prisão, caso o usuário do drone ofereça riscos ao tráfego aéreo.

 

Para ter noção de como as imagens feitas a partir de um drone podem ser inovadoras, confira aqui um vídeo produzido pela BBC para a Copa do Mundo do Brasil em 2014.



 Mais publicações